Blog

Hérnia de Disco x Musculação

 

 

Vamos começar esse texto de uma forma um pouco diferente. Antes de iniciar esta leitura, por favor, observe com atenção a posição em que esta sentado (a). Pronto? Se sua coluna está ereta e bem posicionada, parabéns !! Faz parte de uma minoria… O fato é que o descuido, com a postura da nossa coluna ao logos dos anos, entre outros fatores da vida moderna, em contribuído bastante para o aumento dos casos de hérnias de discos.

Não é raro ouvirmos pessoas citarem que sofrem de dor na coluna. Devido ao sedentarismo e à FRAQUEZA MUSCULAR, não será novidade se sua coluna realmente começar a te restringir determinados movimento e num ultimo estagio, te deixar “travado”. Quando você DEVERIA REALIZAR EXERCÍCIOS DE FORTALECIMENTO COM PESO (musculação, treinamento de força, treinamento resistido) seu vizinho começa a dizer que você deve fazer algo leve (hidroginástica, alongamento, RPG ou algo do tipo…). E ressalta: VOCÊ NÃO DEVE PEGAR PESO!

A prática de exercícios resistidos vem cada vez mais ganhando adeptos que buscam seus benefícios. Porém, algumas pessoas portadoras de certas síndromes e doenças, ainda veem a musculação com maus olhos e certo preconceito para o treinamento de força. Isto vem aos poucos mudando, mas ainda faltam esclarecimentos de que certas limitações anatômicas e fisiológicas podem ser amenizadas com a prática de musculação.

A coluna vertebral é composta por várias vértebras, além dos discos intervertebrais, nervos, músculos, ligamentos e a medula. Dentro deste complexo conjunto que acontece a maioria das disfunções que causam dores na região das costas. Porém, se simples dores na coluna não são tratadas de maneira adequada, podem vir a se acentuar e evoluir para doenças mais graves, como ahérnia de disco, que tem seu estágio inicial presente em praticamente 65% da população adulta brasileira, entre 25 e 50 anos de idade. As vértebras da coluna sãounidas por articulações conhecidas como discos intervertebrais, que são formados por material fibroso e gelatinoso, e que desempenha a função de amortecimento e dissipação do impacto gerado elo corpo. A hérnia de disco ocorre então, quando parte deste disco (que em geral são os das vértebras cervical, dorsal ou lombar) se desloca para trás ou então para um dos lados da coluna, o que acaba comprimindo o nervo e causando dores bastante incômodas. As razões para isso ocorrer nem sempre estão ligadas a esforços, mas sim a uma condição inicial já existente.

Os Exercícios físicos têm sido amplamente indicados como parte do tratamento da hérnia de disco, com o objetivo de melhorar o alongamento e flexibilidade da coluna, fortalecer os ligamentos e músculos que envolvem as vértebras e ajudar no controle do peso. Tais benefícios, obtidos com a prática regular e bem orientada, têm resultado na diminuição dos níveis de dor, e até mesmo de sua eliminação em alguns casos. Entretanto a consulta ao médico antes de começar qualquer atividade física é imprescindível. Só assim será possível conhecer e avaliar o grau da lesão, bem como qual a melhor conduta de tratamento, se cirúrgico ou conservador, os quais não dispensam medicações, fisioterapias e os exercícios.

A musculação ( ou Exercício Resistido ) é a melhor modalidade para aumentar a resistência e força muscular. Com cautela, ela agiria na manutenção e formação da massa magra, além de ajudar no gasto energético ao acelerar o metabolismo, interessante no processo de redução de peso sempre recomendado a quem tem hérnia.

Toda vida, o maior ganho desta vivencia se dá na pratica dos exercícios com movimentos isométricos e sobrecarga progressivas, capazes de estimular os músculos mais profundos da coluna, os eretores da espinha e o multífidios. O Resultado deste fortalecimento e estabilização é a melhora das dores junto as vértebras. Assim, é fundamental consultar um educador físico.